• Revista Maxxi

152 milhões de brasileiros têm acesso a internet


Os internautas tem um dia dedicado a eles, dia 23 de agosto, a data na qual a rede mundial de computadores foi aberta ao mundo, no ano de 1991. No Brasil, ano após ano cresce o número de pessoas que acessam a internet, e após o começo da pandemia, o processo foi acelerado devido a demanda de digitalizar a vida real. Porém, a desigualdade perante o acesso a internet persiste no país, segundo pesquisas.


O Comitê Gestor da Internet do Brasil realizou uma pesquisa a qual revelou que, em 2020, o país aumentou 7% do número de internautas em comparação com 2019, totalizando 152 milhões de usuários. Assim, 81% da população com mais de 10 anos têm acesso a internet em casa.


Fábio Storino, coordenador da pesquisa, deixou claro que a pandemia fez com que os números do acesso à internet no país apresentassem os maiores crescimentos dos 16 anos da série histórica.


Em todos os segmentos analisados, o total de domicílios com acesso a internet apresentou um aumento considerável. As residências da classe C com acesso a internet saltou de 80% para 91%, enquanto as classes D e E apresentaram um aumento de 14%, saindo dos 50% e chegando a 64%, durante a pandemia.


Entretanto, Fábio explica que o acesso ainda é desigual, visto que cerca de 90% das casas das classes D e E se conectam à rede única e exclusivamente através do celular.

No ensino básico, a desigualdade perante esse acesso no Brasil é mais nítido. Segundo o censo escolar de 2020 revelou que apenas 32% das escolas públicas do ensino fundamental têm acesso à internet para os alunos, número que chega a 65% se comparado com as escolas públicas do ensino médio


O diretos executivo da ONG D3e, Antonio Bara Bresolin, que atua na produção de pesquisas para orientar políticas de educação, afirma que além de aumentar os investimentos em infraestrutura para internet nas escolas é necessário também capacitar profissionais da área.


O governo federal espera que, através do leilão do 5G, o qual acontece em outubro desse ano, seja possível aumentar a infraestrutura da internet nas escoas. Segundo Fabio Faria, ministro das Comunicações, 6,9 mil escolas públicas urbanas que hoje não têm acesso à internet receberão a infraestrutura nos primeiros anos da instalação do 5G no Brasil. O edital do 5G prevê investimentos para levar internet de alta velocidade para todas as escolas em locais com mais de 600 habitantes até 2029.

headbanner.png