• Revista Maxxi

Agenda Cultural tem eventos sobre a arte e a história indígena


Em comemoração ao “Dia dos povos Indígenas”, celebrado no Brasil em 19 de abril, Prefeitura de Matão, através da Casa da Cultura, está com uma agenda de fóruns que acontecem entre esta segunda-feira (18), até o dia 20 de abril. Educadores, grupo de dança, representantes de aldeias, descendentes da comunidade matonense e outros convidados estarão envolvidos em várias temáticas que abordam, homenageiam e refletem sobre a história do Indígena brasileiro.


As dinâmicas dão sequência à programação cultural do mês de abril. “Estes trabalhos têm o propósito de envolver o maior números de pessoas, pois é desta forma que conseguimos contribuir na formação cultural e no conhecimento de cada indivíduo”, afirmou o prefeito Cido Ferrari.


Durante os eventos serão arrecadados alimentos não perecíveis para a aldeia T.I. Vanuire. Além disso, a Biblioteca Municipal estará com um estande de livros sobre temáticas indígena para a retirada dos participantes que estiverem nos Fóruns.

“Reforçar a contribuição dos povos indígenas na formação da cultura brasileira é importante ao passo que, com ações dessa maneira, vamos nos tornando mais conscientes da importância dos costumes, tradições e ancestralidades que carregamos na construção do Brasil. Fortalecer essas representatividades faz parte do trabalho de ampliar nossas escutas junto aos povos originários ”, resume o diretor da Casa da Cultura, Juliano Jacopini.


Programação


Hoje (segunda-feira 18/04), a partir das 19h00, acontece na Casa da Cultura o fórum “Brasil e Cultura Indígena” - Reflexões sobre a extensa contribuição e formação da cultura indígena pelos Brasis. Entre os convidados são a Profª. Drª. Valquiria Pereira Tenório – Socióloga, Professora do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), campus Matão e Integrante do NEABI (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígena) do IFSP e o Profº Drº Edmundo Antonio Peggion - Professor de antropologia - Unesp/Araraquara; Coordenador do Centro de Estudos Indígenas “Miguel Angel Menéndez – CEIMAM; Colaborador do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social – Ufscar.


Na terça-feira (19/04), às 19h00, acontece o fórum “Matão e seus filhos da terra indígena”. O encontro será com os filhos de Renato Peixoto de Oliveira (1926-2008), indígena da etnia Kaiowá, aldeia localizada na região da cidade de Dourados (MS), entre a Serra de Maracaju e a Bacia do Rio Paraná.


Com seus pais e parentes, procurava outras regiões para a sobrevivência, era comum buscarem outras aldeias ou povoações indígenas. Em Matão, no ano de 1952, casou-se com Maria Leonor Pinotti de Oliveira e logo mudaram-se para a cidade de Catanduva onde tiveram quatro filhos: Josuema, Joemir, Nimuendaju e Nhaenjuty. A filha mais nova, Duvanhery, nasceu em Matão depois de alguns anos, quando a família retornou, na década de 1960 e fixou residência.


O índio Renato, como era conhecido na cidade, trabalhou muito tempo nas empresas Albaricci e Marchesan, até montar o seu próprio escritório de Contabilidade.


Os irmãos Josuema, Joemir, Nimuendaju; Nhaenjuty e Duvanhery estarão no segundo Fórum que acontecerá na Casa da Cultura. No local, a filha e o neto de Renato, Nimuendaju Oliveira e Arani Perisse de Oliveira, fizeram um trabalho de muralismo que representa a diversidade das matas e animais nativos, do horizonte do Rio Amazonas e a beleza feminina.


Na quarta-feira (20), acontece o encerramento das atividades com a apresentação do grupo de dança “Rhundhum Krenak Vanuire”, de Tupã (SP). Há mais de 30 anos o grupo vem lutando pela revitalização da cultura Krenak no Estado de São Paulo. Os cânticos entoados são de festas, agradecimentos e brincadeiras que contam a ancestralidade de seu povo. As apresentações serão às 14h00, na Escola Municipal Helena Borsetti, no Distrito de São Lourenço do Turvo e às 19h00, na Casa da Cultura.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura