• Revista Maxxi

Anvisa acompanha cinco cruzeiros em águas brasileiras


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está acompanhando a situação de cinco cruzeiros em funcionamento no Brasil. Na sexta-feira (31), a agência recomendou ao Ministério da Saúde a suspensão provisória da temporada de cruzeiros na costa brasileira, devido ao aumento de infecções ro covid-19 em algumas embarcações.


Os navios MSC Splendida, atracado no Porto de Santos (SP), e o Costa Diadema, atracado em Salvador, interromperam as atividades no dia 31, devido a surtos de covid-19 a bordo. De acordo com a Anvisa, dados mostram que a variante Ômicron tem o potencial de se espalhar mais rapidamente do que outras variantes e que a proteção imunológica de vacinas e de casos anteriores de covid-19 pode não ser tão efetiva.


MSC Splendida


Em nota, a Anvisa informou neste domingo (2) que, no caso do MSC Splendida, a empresa responsável foi notificada no dia 1º de janeiro sobre o impedimento de embarque previsto para aquele dia. Pediu também que os viajantes fossem notificados sobre a impossibilidade de embarque.


Segundo a agência, a operação na embarcação está interrompida “para investigação epidemiológica”, não havendo, portanto, passageiros a bordo. “O cenário epidemiológico foi alterado para nível 4 neste domingo (2), o que implica em quarentena para a embarcação”, complementou a Anvisa.


Costa Diadema


A embarcação foi interrompida no Costa Diadema dia 30 de dezembro. A Anvisa determinou que o navio seguisse para seu destino final, Santos (SP), para desembarque.

“Somente passageiros com teste positivo ou residentes locais puderam desembarcar”, informou a Anvisa sobre o desembarque que ocorreu no porto de Salvador (BA), seguindo todos os protocolos previstos. O navio também está no nível 4 do cenário epidemiológico, o que impede sua operação.


MSC Preziosa


Atracado desde a manhã de domingo (2) no Porto do Rio de Janeiro, o MSC Preziosa iniciou o desembarque de passageiros após avaliação das autoridades de saúde. A embarcação está no nível 3 do cenário epidemiológico.


De acordo com a avaliação, novos embarques foram autorizados no domingo, mas uma eventual “mudança do cenário epidemiológico” pode impedir novos embarques e levar ao encerramento do cruzeiro.


Costa Fascinosa e MSC Seaside


Os navios Costa Fascinosa e MSC Seaside estão operando, ambos em nível 3 do cenário epidemiológico. Caso haja mudanças no cenário, as autoridades poderão impedir novos embarques e proceder ao encerramento do cruzeiro.


Em nota, a Anvisa informou que continua supervisionando as embarcações que operam na costa brasileira e já intensificou as ações de investigação epidemiológica e sanitária para controlar a transmissão do Sars-Cov-2 a bordo das embarcações e a disseminação da doença.


João Sanita/Com informações da Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil