• Revista Maxxi

Brasileiro de 5 anos entra para clube dos superdotados


O pequeno Filippo de Castro Morgado, de apenas 5 anos, é um dos mais novos integrantes do clube mundial dos superdotados, pessoas com alto QI , Quociente de Inteligência.


E o menino é muito inteligente desde cedo. Com apenas dois anos ele já sabia ler e aos 3 anos se tornou bilíngue, autodidata, ou seja aprendeu sozinho! Olha que incrível.


Aí ele fez o teste no começo desse mês e teve um resultado incrível. Filippo alcançou o percentil de 99% em laudo. Foi aí que os pais descobriram o pequeno gênio da família, com QI 134. É um garotinho que tem memória aritmética e raciocínio lógico com essa idade!


Brasileiros superdotados


O clube mundial dos superdotados existe há muitos anos nos Estados Unidos. Chama-se Mensa e chegou ao Brasil há menos tempo. É uma instituição que identifica e fomenta pessoas com altos QIs.


Atualmente, a Mensa tem 2.014 brasileiros em seu quadro de associados, sendo 58 deles menores de idade, informou a instituição.


Filippo fez o teste este mês e foi aprovado imediatamente. O menino vive com a mãe, Roberta de Castro, na Pompeia, na Zona Oeste de São Paulo.


“Neste mês, descobri que a Mensa Internacional está recebendo laudos a partir de 2 anos (Son-R), então submeti o laudo dele à aprovação e, para a minha surpresa, foi aprovado imediatamente”, contou a mãe.


Criança prodígio


Roberta contou que desde os 2 anos, o filho já mostrava sinais de sua alta inteligência.

Ela relatou também que os familiares e amigos também percebiam e comentavam que a inteligência do menino parecia ser acima da média para a idade dele.


“O choque veio quando ele leu a placa dos carros no estacionamento do prédio aos dois anos e meio”, disse.


Não para por aí. Com apenas 3 anos, o menino passou a falar inglês fluentemente. Segundo a mãe, ele aprendeu o idioma sozinho, por meio de desenhos.


E gostou tanto que passou a querer falar a língua em casa com a mãe, que precisou fazer aulas do idioma para acompanhá-lo.


Só Notícia Boa/Com informações de Crescer

Foto: Divulgação