top of page
  • Foto do escritorRevista Maxxi

Casal que fez quimioterapia junto toca o sino da vitória contra o câncer


Um casal, que descobriu o diagnóstico do mesmo câncer e fez muitas sessões de quimioterapia um ao lado do outro, conheceu o verdadeiro sentido da frase “na saúde e na doença”.


Rodrigo Lima, 23 anos, e Synndy Ferreira, 22 anos, tocaram juntos o ‘Sino da Vitória’ no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo (Hoiol), usado na unidade de saúde para celebrar a cura do paciente.


Além do tratamento contra o Linfoma de Hodgkin, eles estudaram juntos para o vestibular e também para concursos públicos. Hoje, os policiais civis fazem planos para o futuro: “Agora que vencemos, nossa meta é casar futuramente e ter filhos, já que superamos tantas coisas”, comemoraram.


O diagnóstico


Aos 17 anos, Sinndy foi diagnosticada com linfoma de Hodgkin, um tipo de câncer que se origina no sistema linfático.


Por causa da gravidade da doença, Synndy precisou se mudar de Capanema, nordeste do Pará, para Belém e iniciar o tratamento no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo.


Tempo depois, em uma das visitas à namorada, Rodrigo, na época com 18 anos, fez exame onde foi identificado um nódulo. Após a biópsia, o jovem também foi diagnosticado com linfoma de Hodgkin, mesma doença da namorada.


“Na maioria das vezes em que eu estava passando mal, ele também estava. Quando eu estava triste, ele também chorava, mas a gente sempre sorria juntos”, relembra Synndy.


O namoro


O casal se conheceu anos antes da descoberta da doença, durante o ensino médio. Se tornaram amigos e, tempo depois, se apaixonaram.


Synndy também disse que eles viveram a primeira fase do namoro normalmente, como qualquer casal de adolescentes, porém, quando estavam prestes a completar um ano juntos, receberam o diagnóstico de câncer e iniciaram o tratamento.


Sino da vitória e novos planos


A alta do casal foi no fim de outubro e divulgada pela Secretaria de Saúde do Pará nesse domingo (13). O casal já estava recuperado, mas ainda fazia visitas semestrais ao hospital de acompanhamento.


A cura emocionou a equipe de saúde do hospital, que acompanhou o tratamento. Os namorados foram aplaudidos nos corredores da unidade de saúde ao receberem alta.


“Foram poucos os momentos em que eu me vi lamentando. Eu colocava turbantes nele, brincava com a careca dele, e ele, claro, não deixou de elogiar o meu cabelo crescendo, sempre dizendo que eu estava linda. E dessa forma a gente se apoiou e se ajuda até hoje”, comentou Synndy.


Agora, o próximo passo é o casamento! “Tenha a clareza de que tudo é possível. A dor é passageira, mas a vitória é eterna. Seremos muito felizes”, disse Lima.


Felicidades e saúde ao casal!


Só Notícia Boa/Com informações de O Liberal/Foto: Reprodução


bottom of page