top of page
  • Foto do escritorRevista Maxxi

Dia do Doador de Sangue: apenas 1,6% dos brasileiros são doadores


Neste 25 de novembro é celebrado o Dia do Doador de Sangue. A data escolhida pela Organização Mundial de Saúde, em 2004, tem como objetivo sensibilizar a população e aumentar o número de doadores no mundo.


No Brasil, uma campanha nacional da Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo busca aumentar os estoques do país. Segundo dados do Ministério da Saúde, apenas cerca de três milhões e duzentos mil brasileiros são doadores de sangue, o que corresponde a 1,6% da população.


O sangue doado é utilizado por pessoas com doenças hematológicas variadas, câncer, pessoas que se submetem a cirurgias eletivas de grande porte e para emergências. Por isso, o médico hematologista da Fundação Pró-Sangue, Cássio Giannini, explica a importância de aumentar o número de doadores.


Para ser doador, basta ter entre 16 e 69 anos, e pesar mais de 50 quilos. A quantidade de sangue retirada não afeta a saúde do doador, pois durante o processo são coletados no máximo quatrocentos e cinquenta ml de sangue.

O médico Cássio Giannini destaca a importância do gesto, independentemente do tipo sanguíneo.


A doação pode ser feita em qualquer hemocentro mais próximo de sua residência. Lembrando que há algumas restrições temporárias, entre elas, o doador ou doadora não pode estar com febre, nem gestante ou amamentando, entre outros cuidados.

Uma lista com impedimentos temporários pode ser consultada no site da fundação pró-Sangue, que é o prosangue.sp.gov.br


Fonte: Radio Agência Nacional/Foto: Davidyson Damasceno/Agência Brasília



bottom of page