• Revista Maxxi

Dia Mundial de Combate à Injustiça


Dia 23 de agosto é comemorado o dia mundial da luta contra a injustiça. Define-se como injustiça qualquer ação e/ou comportamento que se oponha à justiça, que viola os direitos de outra pessoa. Ainda hoje, dificilmente se encontra uma pessoa que não tenha sofrido ao menos um ato de natureza injusta ao longo da vida, desde o âmbito social ao pessoal.

Situações como condenar um inocente, discriminar alguém por sexo, cor, raça, religião, condição social ou orientação sexual; e outras como, como abuso de poder, exploração do trabalho, calúnia e a difamação, entre outros atos configuram e geram injustiça na sociedade contemporânea.


“Olhos que Condenam”, minissérie escrita por Ava DuVernay e exibida pela Netflix, retrata um dos casos mais emblemáticos da história norte-americana, a qual envolve a condenação injusta de cinco jovens negros do Harlem acusados de estuprar uma mulher no Central Park em 1989. O debate da produção é sobre a invisibilidade dos jovens negro perante a justiça, os quais historicamente estão entre os mais encarcerados e o que mais morrem, segundo as pesquisas, pelo fato de serem negros.


Quando o tema abordado é a intolerância religiosa, as que lideram as pesquisas são aquelas de matrizes africanas. As denúncias de casos de intolerância religiosa, destinados à Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH), pelo Disque 100, tiveram um aumento de 41,2% no primeiro semestre do ano anterior se comparado com 2019.


Apesar das leis que foram criadas para proteger cada uma das minorias sociais que sofrem com as injustiças, ainda é necessário que as pessoas se conscientizem sobre cada uma das diferenças presentes na sociedade para evitar reproduzir preconceitos e injustiças.


João Sanita

headbanner.png