• Revista Maxxi

Equipes e frequentadores do CAPS presenteiam Matão com Mosaico


No ano em que a cidade completará 123 anos, a Prefeitura de Matão, através da Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo e o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS), presenteiam a ‘Terra da Saudade’, com um belíssimo mosaico construído a muitas mãos. A obra de arte simbólica se revela como escultura que ‘cobriu’ com talento e criatividade o bebedouro de água localizado na pista de caminhada que circunda o Ginásio de Esportes Décimo Chiozzini.


“O gesto do pessoal do CAPS na produção do mosaico representando um presente para Matão, surge como uma preciosa joia que simboliza carinho e amor neste aniversário, o qual celebramos de forma discreta, em tempos de pandemia, traz a esperança de que juntos vamos vencer este período tão difícil para todos”, refletiu o prefeito Cido Ferrari.


A equipe técnica do CAPS, representada pela coordenadora Maria Paula Robles Angelini Cunha; a terapeuta ocupacional Renata Martinez; a assistente social Shirlei Gatti Regueiro; a terapeuta ocupacional Maria Antonieta Sanches de Campos Furlan e os psicólogos Vandré Faberson Rodrigues e Daniela El Katib, reuniram alguns frequentadores da instituição, para que construíssem a arte em conjunto.


“A gente quebra os cacos dos azulejos e cola um a um no rejunte, assim o material concreto se transforma em algo ainda mais bonito. Da mesma forma precisa acontecer com a gente, quando estamos tristes ou com a alma doente. É preciso nos desconstruir e reconstruir o tempo todo no processo de cura”, explica Renata.


O Secretário de Esportes, Lazer e Turismo José Orlando Marchesan Mingossi, fez o contato com o CAPS, que prontamente aceitou a proposta para fazer o mosaico. “As pessoas estão passando por aqui e agradecendo pela iniciativa. É um detalhe que faltava para deixar este espaço completamente bem cuidado, depois que roçamos os hibiscos”, explicou o secretário.


“Quando realizamos esta prática de arte convergente, que é a produção do mosaico, junto aos nossos frequentadores do CAPS, notamos que eles se sentem tranquilos, em paz e compartilham a experiência com suas famílias. É um exercício de silêncio, delicadeza, paciência e ternura, atitudes tão importantes para a saúde emocional e psicopedológica de todos nós”, explicou a psicóloga Daniela El Katib.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura

headbanner.png