• Revista Maxxi

Estudo aponta que beleza é um dos aliados da autoconfiança feminina


Um estudo realizado por TRESemmé, intitulado de "The Power of Presence" foi a fundo para entender a confiança feminina e o que a afeta negativa e positivamente. Ao todo, 5.550 entrevistadas, entre 18 e 35 anos, do Brasil, EUA e Reino Unido, participaram do levantamento que indica diferenças de hábitos entre os grupos de mulheres que se identificaram com baixa e alta confiança.


Os cuidados pessoais e com a aparência sempre tiveram um papel muito importante no dia a dia da brasileira, visto que o Brasil é o terceiro maior mercado do setor de beleza e cosméticos no mundo, de acordo com a ABIHPEC. A vaidade, os rituais e o "se arrumar" trazem em muitos casos uma carga da pressão estética que as mulheres sofrem historicamente, mas podemos notar um grande movimento de ressignificação deste lugar da beleza para o empoderamento e apropriação feminina sobre seus próprios corpos.


O hair stylist e embaixador TRESemmé, Eron Araújo compartilha a sua visão sobre o tema: "Acredito que as mulheres estão vivendo um momento muito libertador quando falamos sobre beleza. Venho notando uma mudança nos últimos anos que deu início a uma nova era de aceitação e liberdade. Vemos isso com as cacheadas e crespas voltando aos seus cabelos naturais, mas também entendendo que liberdade não é necessariamente aderir a esse movimento, mas sim ter o poder de escolher as texturas e tons. Além da transição de textura, no dia a dia no salão, mulheres me procuram querendo assumir os fios brancos. Elas passam por cima de julgamentos e travam a batalha da normalização do grande tabu que é o envelhecimento feminino. A beleza, para mim, está ligada a esse poder de escolha individual que eleva a autoestima. O cuidado e a vaidade não devem ser vistos como fraqueza, já que são ferramentas que ajudam na autoconfiança e consequentemente influenciam a vida e a atitude das mulheres. "


No estudo de TRESemmé, nota-se uma linha de comportamento diferente em relação à aparência entre os dois grupos, as mulheres de maior confiança usam os cuidados estéticos a seu favor e para se sentirem melhor consigo mesmas, seguindo suas próprias regras e ajudando a se sentirem preparadas. As entrevistadas apontaram situações que as ajudam a se sentirem confiantes:


• Quando eu me organizo no dia anterior (seja separar o look, preparar a bolsa) - 75% das mulheres de alta confiança concordam, frente a 56% das mulheres com baixa confiança;


• Quando eu sinto que estou bem com a roupa que escolhi - 72% com alta confiança concordam e 53% com baixa confiança;


• Quando eu fiz meus cuidados pessoais preferidos (seja manicure, um corte de cabelo, maquiagem) - 68% com alta confiança concordam e apenas 38% com baixa confiança.


Além disso, a noção clara do seu estilo pessoal também é uma forte aliada para alavancar a confiança e presença das mulheres, visto que 37% das entrevistadas mais confiantes garantem que têm este atributo e apenas 18% das com menor confiança enxergam seu estilo.


headbanner.png