• Revista Maxxi

Fiscalização da Campanha ‘AglomeraNão’ tem apoio da Polícia Militar


Além da Vigilância Sanitária Guarda Civil Municipal (GCM), Departamento de Trânsito, fiscais do Departamento de Tributos, a Polícia Militar (PM), a partir de hoje (25), passa a reforçar ainda mais a Campanha ‘AglomeraNão’, cuja ação de contenção da Covid-19, se estende para durante toda a semana, inclusive a noite.


“Esperamos que as pessoas se sensibilizem e pensem bem antes de se aglomerarem, porque podem se contaminar e trazer a doença para os que ficam em casa e por isso a fiscalização precisa ser ainda mais forte e permanente”, disse Aparecido Ferrari, prefeito interino.


A Campanha ‘AglomeraNão’, iniciada na sexta-feira (21), consiste em intensificar a comunicação institucional, no sentido de conscientizar as pessoas que aglomeram, por meio de ampla divulgação em mídia local, orientada pela Secretaria de Saúde sobre os riscos de contaminação, a falta de leitos hospitalares e medicamentos para todos, a internação e até a morte.


“A situação é dramática e extremamente preocupante! A aglomeração e a falta de uso de máscara, fazem aumentar a contaminação e consequentemente o número de mortes todos os dias em Matão. Família inteiras tem sido contaminadas! Estamos sem vaga nas UTIs e sem vaga na enfermaria. É preciso que as pessoas mudem o comportamento, urgente, parem de se aglomerar e usem máscara! A Campanha faz esse alerta geral e a fiscalização tem sido mais intensa”, reforça Ademir de Souza, Secretário de Saúde.


“A intenção é coibir o desrespeito às normas sanitárias também durante a semana, tendo em vista o alto número de mortes de matonenses contaminados pelo coronavírus. Nossas ações de fiscalização e planejamento, passam por um estudo sobre a experiência que aprendemos até agora e semanalmente vamos mudando e aprimorando as ações de fiscalização, sempre levando em conta o respeito às regras definidas pelo Plano São Paulo, visando evitar as mortes por Covid-19 na nossa cidade”, reitera Willian Di Gaetano Bassi, Secretário de Administração, Fazenda e Controle Interno.


Espera-se, com isso, conter o risco grande de contaminação cruzada, na qual uma pessoa com saúde vulnerável, que está se resguardando (usando máscara e mantendo o distanciando), é contaminada por pessoas que estão acometidas de covid-19 (mas tiveram reações leves). Isso porque, dados científicos já revelaram que há pessoas que desenvolvem a Covid-19 de forma mais agressiva, podendo vir a morte.


A estratégia da ação de fiscalização reúne a Polícia Militar (PM) e as equipes da Fiscalização Municipal, Guarda Civil Municipal (GCM), Vigilância Sanitária, Fiscalização municipal e Departamento de Trânsito, e todos seguem até os locais denunciados, através dos ‘Disque denúncia’ 153 e 190. Caso seja constatada a incidência, junto a estabelecimentos abertos o proprietário é autuado e multado. As multas são aplicadas para cada pessoa, sem máscara, tanto em ambientes internos quanto em áreas externas.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura

headbanner.png