• Revista Maxxi

Operações do Pix à noite tem limite de R$ 1 mil


Desde a última segunda-feira (4), através de uma medida aprovada em setembro pelo Banco Central (BC), as transferências e pagamentos feitos por pessoas físicas entre as 20h e às 6h passarão a ter limite de R$ 1 mil. A medida tem como objetivo coibir os casos de fraudes, sequestros e roubos noturnos.


As contas de pessoas jurídicas não foram afetadas pelas novas regras. A restrição vale tanto para transações por Pix, sistema de pagamento instantâneo, quanto para outros meios de pagamento, como transferências intrabancárias, via Transferência Eletrônica Disponível (TED) e Documento de Ordem de Crédito (DOC), pagamentos de boletos e compras com cartões de débitos.


Caso necessário, o cliente tem a opção de alterar os limites das transações por meio dos canais de atendimento eletrônico das instituições financeiras. Entretanto, os aumentos serão efetivados entre o período de 24 horas a 48 horas após o pedido, em vez de ser concedido instantaneamente, como era feito por alguns bancos.


Os clientes também devem ter a possibilidade de definir limites distintos de movimentações no Pix durante o dia e a noite, permitindo limites mais baixos no período noturno. Também será permitido cadastrar contas específicas que poderão receber Pix acima dos limites estabelecidos, mantendo os limites baixos para as demais restrições.


No dia 16 de novembro, entrará em vigor uma medida adicional de segurança estabelecida pelo BC na semana passada. Uma delas é o bloqueio do recebimento de transferências via Pix a pessoas físicas por até 72 horas, caso haja suspeita de que a conta beneficiada seja usada para fraude.


João Sanita/Com informações e foto da Agência Brasil


headbanner.png