• Revista Maxxi

Prefeitura e Hospital assinam termo do Programa Mais Médicos para Matão

O prefeito Adauto Scardoelli e o presidente do Hospital Carlos Fernando Malzoni (HCFM), empresário João Carlos Marchesan, assinaram, na quarta-feira (03/03), o termo de convênio do Programa Mais Médicos para Matão. Também estiveram na reunião, o Secretário Municipal da Saúde, Ademir de Souza, a superintendente da instituição Denise Paolinetti da Camara Minelli e o doutor Paulo Augusto Bernardi, do Departamento Jurídico do HCFM.


O projeto de lei foi encaminhado pelo prefeito Adauto para apreciação da Câmara no final de fevereiro e aprovado por unanimidade pelos vereadores. “Agradecemos os nossos vereadores que entenderam a importância do programa para saúde de Matão. Da mesma forma agradeço a Diretoria do Hospital por mais esta parceria para o bem do município”.


Adauto avalia que a saúde de Matão vai melhorar muito com a complementação de médicos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e das unidades da Estratégia Saúde da Família (ESF). “Vamos iniciar os trabalhos de contratação ainda esta semana. Já determinei ao Departamento de RH da Prefeitura que tome todas as medidas necessárias para o chamamento dos quatro médicos classificados no concurso público para profissionais das ESF’s”.


Os médicos dos ESF’s deverão atuar junto à população, em todas as fases do desenvolvimento humano, ou seja, desde a infância, na adolescência, na idade adulta e na terceira idade, dando assistência em todas as etapas da vida e, realizando inclusive, trabalhos em equipe para abordar programas específicos, como, saúde da mulher, pré-natal, amamentação, doenças contagiosas, entre outros, fazendo o encaminhamento dos casos que demandem melhores estudos para tratamento com o respectivo médico especialista da área. Outro ponto de destaque serão as visitas domiciliares para acamados com impossibilidade de locomoção, conforme preconizado na Estratégia de Saúde da Família.


Ademir de Souza, Secretário Municipal da Saúde, informa que Matão possui 17 equipes de ESF’s, entretanto, em razão da falta de médicos tanto nestas unidades quanto nas UBS’s, houve uma precarização dos serviços porque, além da falta de médicos, temos demanda pela contratação das equipes de apoio. “Agora, com a assinatura do convênio, vamos poder resolver a questão, porque além dos médicos será possível contratar atendentes e outros profissionais da área da saúde para atender a demanda”.


O presidente do Hospital, João Carlos Marchesan ressalta que a parceria é importantíssima para a cidade. “Da mesma forma que incrementa a prestação de serviços nas unidades de saúde, o programa vai contribuir para amenizar o número de atendimentos no Pronto Socorro. Com essa medida, o Hospital, principalmente neste período de pandemia, poderá concentrar os esforços nas urgências e emergências e nos atendimentos de especialidades. É sem dúvida um passo importante para melhorar a prestação de serviços na área da saúde. E o Hospital estará sempre aberto a manter essa parceria com a Prefeitura porque queremos o bem da cidade”.


IMPLANTAÇÃO


O convênio prevê a contratação inicial de quatro médicos de ESF, além de profissionais especializados nas áreas de ortopedia, cardiologia, neurologia, dermatologia, infectologia, pneumologia, pediatria, entre outras. E a contratação de atendentes para compor as equipes de apoio nas unidades.


Os médicos de ESF atuarão durante 40 horas semanais, ou seja, oito horas diárias. Observando-se, ainda, que neste período os profissionais terão 8 horas semanais para planejar a realização de assistência integral à população em todas as fases do desenvolvimento humano: infância, adolescência, idade adulta e terceira idade, trabalhando promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde.


Os médicos especialistas atenderão, no mínimo, 15 usuários por dia, ou 300 consultas cada um, por mês. De acordo com o cronograma de implantação, previsto para seis meses, a estrutura terá capacidade para atender mais de 4.000 consultas mensais, aumentando desta forma, a capacidade de atendimento da população.


De acordo com o Prefeito Adauto Scardoelli, a Prefeitura através da Secretaria da Saúde vai aumentar a resolutividade nas unidades de saúde. “Com a saída dos médicos cubanos houve uma precarização no atendimento e quem pagou o preço foi o povo. Agora vamos ter condições de planejar melhor, a curto prazo, a disponibilidade de atendimentos nas especialidades, bem como, ajudar a diminuir o fluxo de pacientes no Pronto Socorro, que poderá priorizar as urgências e emergências. É mais uma grande parceria com o Hospital, que tem tudo para dar certo e que vai ganhar com isso será o nosso povo que terá um atendimento em saúde mais digno, da forma que todos merecem”.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Prefeitura