• Revista Maxxi

Prefeitura realiza IV Fórum de ‘Arte e Cultura’


O evento, que abordará o tema ‘diversidade’ é uma contrapartida da Casa Ilê Alaketú Asé Ayrá Intilé Fumpé, instituição matonense contemplada pela Lei Aldir Blanc e se realiza em parceria com a Prefeitura, através da Secretaria de Educação e Cultura. Este será o IV Fórum de ‘Arte e Cultura’ e encerra o ciclo de atividades previstas para o 1º semestre de 2021, de 23 a 25 de junho, das 20h30 às 22h, de forma on-line, por meio do Link criado na plataforma google meet https://meet.google.com/vkd-apsw-bnz (ou código de acesso: vkd-apsw-bnz), não sendo necessário inscrição prévia, basta entrar e participar.

“Venho parabenizar a todos os produtores de arte e cultura, envolvidos com a criação dos vários eventos que movimentaram e agradaram o público matonense, por que mesmo diante da pandemia realizaram oficinas para professores e estudantes, diálogos e palestras com temas importantes, e assim vamos encerrar o 1º semestre com grande movimentação, também no setor da cultura em nossa cidade”, salientou o prefeito Cido Ferrari.


“A excelente participação da comunidade educacional nos Fóruns realizados até agora nos surpreendeu positivamente. Agora, nosso desafio será superar a qualidade do que foi realizado até agora, nos próximos semestres e para isso contamos com o empenho de todos os profissionais de arte, cultura e educação, que estão de parabéns”, reiterou Alexandre Martins de Freitas, Secretário de Educação e Cultura.


“Espaços que ampliem a escuta para essas reflexões são urgentes porque estão intimamente ligados à formação cultural e a forma como nos relacionamos com a cultura do outro. Quanto mais estivermos abertos para a pluralidade, seja religiosa, sexual, cultural, mais rico é nosso repertório e maior será nosso respeito pelas singularidades que cada um traz em seus traços de identidade”, reforçou Juliano Jacopini, diretor de Formação Cultural.


Dessa vez o O evento, que abordará o tema ‘diversidade’ é uma contrapartida da Casa Ilê Alaketú Asé Ayrá Intilé Fumpé, instituição matonense contemplada pela Lei Aldir Blanc e se realiza em parceria com a Prefeitura, através da Secretaria de Educação e Cultura. Este será o IV Fórum de ‘Arte e Cultura’ e encerra o ciclo de atividades previstas para o 1º semestre de 2021, de 23 a 25 de junho, das 20h30 às 22h, de forma on-line, por meio do Link criado na plataforma google meet https://meet.google.com/vkd-apsw-bnz (ou código de acesso: vkd-apsw-bnz), não sendo necessário inscrição prévia, basta entrar e participar.

“Venho parabenizar a todos os produtores de arte e cultura, envolvidos com a criação dos vários eventos que movimentaram e agradaram o público matonense, por que mesmo diante da pandemia realizaram oficinas para professores e estudantes, diálogos e palestras com temas importantes, e assim vamos encerrar o 1º semestre com grande movimentação, também no setor da cultura em nossa cidade”, salientou o prefeito Cido Ferrari.


“A excelente participação da comunidade educacional nos Fóruns realizados até agora nos surpreendeu positivamente. Agora, nosso desafio será superar a qualidade do que foi realizado até agora, nos próximos semestres e para isso contamos com o empenho de todos os profissionais de arte, cultura e educação, que estão de parabéns”, reiterou Alexandre Martins de Freitas, Secretário de Educação e Cultura.


“Espaços que ampliem a escuta para essas reflexões são urgentes porque estão intimamente ligados à formação cultural e a forma como nos relacionamos com a cultura do outro. Quanto mais estivermos abertos para a pluralidade, seja religiosa, sexual, cultural, mais rico é nosso repertório e maior será nosso respeito pelas singularidades que cada um traz em seus traços de identidade”, reforçou Juliano Jacopini, diretor de Formação Cultural.


Dessa vez o Fórum vai abordar o tema ‘LGBTQIA+ e Espiritualidade’, de maneira transversal, ou seja, abrangendo tanto a diversidade cultural, incluindo a interpretação sobre espiritualidade, quanto às novas concepções legais envolvendo orientação sexual, políticas públicas de inclusão e participação sociopolítica, entre outros aspectos.


Conforme o mediador do evento, Jéferson Rodrigues, “a escolha do tema é de extrema importância, pois o debate envolvendo diversidade e espiritualidade, deve ser abordado a partir de um diálogo dinâmico e sério, respeitando as opiniões diferentes e trazendo as experiências e ideias para uma roda, onde a participação de todos têm o mesmo valor”.


MEDIAÇÃO E PROVOCAÇÃO: JEFERSON RODRIGUES


Bàbalorixá Jeferson de Ayrá, é técnico em enfermagem, ‘Pai de Santo’ no Ilê Alaketú Asé Ayrá Intilé Fumpé, com fundação a mais de 8 anos na cidade de Matão, Representante das Religiões de matriz Africana em Matão. Homenageado pela Honraria Medalha José do Patrocínio no ano de 2015.



DIA 23 - “Astrologia e Espiritualidade”, com Priscila Mascarenhas

É astróloga formada em 2017, pela Humaniversidade Holística. Mestrado em Reiki nos sistemas tradicionais Japonês, Usui, Tibetano e Osho Neo-Reiki. Taróloga há 11 anos com formação pela Alethea Kuomrouyan, com graduação em Oráculo Symbolon ministrado por Vera Chrystina da Costa Santos. Terapeuta holística pelo Instituto ‘Saber Consciente' em 2020. Advogada formada pela Faculdade Santa Rita de Cássia em 2009.


DIA 24 - “Políticas LGBTQI+”, com Filipa Brunelli

Graduanda em Sociologia pela Universidade Paulista, ex-gestora de Políticas Públicas LGBTQIA+ na Prefeitura Municipal de Araraquara, entre os anos de 2017-2020, sendo a primeira travesti a ocupar um cargo no Executivo Municipal, fundadora dos coletivos “Papo das Bee” e “Mais Plural”, organizadora da ‘Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Araraquara’, Secretária municipal LGBTQIA+ do Partido dos Trabalhadores em Araraquara e primeira vereadora travesti eleita no município de Araraquara e da região centro-leste do estado de São Paulo.


DIA 25 - “Transexualidade no dia a dia”, com Peppy Typer


Paolla de Paula Costa (Peppy) é formada em educação física. Trabalhou na Prefeitura de Matão por nove anos como coordenadora do Centro de Artes Unificado (CEU). Possui o projeto de dança Ritmos. É militante pela causa LGBTQIA+, e a favor das mulheres e transexuais.



Conforme o mediador do evento, Jéferson Rodrigues, “a escolha do tema é de extrema importância, pois o debate envolvendo diversidade e espiritualidade, deve ser abordado a partir de um diálogo dinâmico e sério, respeitando as opiniões diferentes e trazendo as experiências e ideias para uma roda, onde a participação de todos têm o mesmo valor”.


MEDIAÇÃO E PROVOCAÇÃO: JEFERSON RODRIGUES


Bàbalorixá Jeferson de Ayrá, é técnico em enfermagem, ‘Pai de Santo’ no Ilê Alaketú Asé Ayrá Intilé Fumpé, com fundação a mais de 8 anos na cidade de Matão, Representante das Religiões de matriz Africana em Matão. Homenageado pela Honraria Medalha José do Patrocínio no ano de 2015.



DIA 23 - “Astrologia e Espiritualidade”, com Priscila Mascarenhas

É astróloga formada em 2017, pela Humaniversidade Holística. Mestrado em Reiki nos sistemas tradicionais Japonês, Usui, Tibetano e Osho Neo-Reiki. Taróloga há 11 anos com formação pela Alethea Kuomrouyan, com graduação em Oráculo Symbolon ministrado por Vera Chrystina da Costa Santos. Terapeuta holística pelo Instituto ‘Saber Consciente' em 2020. Advogada formada pela Faculdade Santa Rita de Cássia em 2009.


DIA 24 - “Políticas LGBTQI+”, com Filipa Brunelli


Graduanda em Sociologia pela Universidade Paulista, ex-gestora de Políticas Públicas LGBTQIA+ na Prefeitura Municipal de Araraquara, entre os anos de 2017-2020, sendo a primeira travesti a ocupar um cargo no Executivo Municipal, fundadora dos coletivos “Papo das Bee” e “Mais Plural”, organizadora da ‘Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Araraquara’, Secretária municipal LGBTQIA+ do Partido dos Trabalhadores em Araraquara e primeira vereadora travesti eleita no município de Araraquara e da região centro-leste do estado de São Paulo.


DIA 25 - “Transexualidade no dia a dia”, com Peppy Typer


Paolla de Paula Costa (Peppy) é formada em educação física. Trabalhou na Prefeitura de Matão por nove anos como coordenadora do Centro de Artes Unificado (CEU). Possui o projeto de dança Ritmos. É militante pela causa LGBTQIA+, e a favor das mulheres e transexuais.


headbanner.png