• Revista Maxxi

Terceira dose da vacina contra a covid-19 será aplicada a partir de setembro


O Ministério da Saúde informou na quarta-feira (25) que a partir da segunda quinzena de setembro será distribuído o reforço da vacinação, a 3ª dose, para idosos acima de 70 anos.


“A ação será destinada a todos os indivíduos imunosuprimidos após 28 dias da segunda dose e para pessoas acima de 70 anos vacinados há 6 meses” afirmou o Ministério de Saúde através de seu perfil no Twitter. Estão no grupo dos imunosuprimidos, por exemplo, aqueles com HIV ou transplantados.


A decisão foi tomada um dia anterior ao anúncio, na noite de terça-feira (24), em uma reunião da pasta com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e a Câmara Técnica Assessora de Imunização Covid-19 (Cetai).


A imunização deve ser feita preferencialmente com uma dose de Pfizer ou, de maneira alternativa, com a vacina de vetor viral Janssen ou AstraZeneca, segundo informações da pasta. Também foi decidido na mesma reunião que o intervalo durante a primeira e segunda dose será reduzido para as vacinas da Pfizer e AstraZeneca, de 12 para 8 semanas.


Em entrevista coletiva na quarta-feira (25), o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o intuito com a aplicação de uma dose de reforço da vacina é fortalecer o sistema imunológico daqueles com mais de 70 anos de idade, perante o crescimento do número de contaminados com a variante Delta.


“Nos países onde a variante tem transmissão comunitária tem havido maior problemas nos idosos e naqueles que não foram ainda vacinados. Vacinando os idosos com este reforço teremos proteção adicional”, afirmou o ministro da Saúde na coletiva.


Antecipação


A Câmara Técnica do Programa Nacional de Imunização (PNI) também decidiu pela antecipação da segunda dose das vacinas da Oxford/AstraZeneca. Ao invés de três meses, o intervalo agora será de dois meses entre a primeira e a segunda dose. Para os indivíduos imunizados com Pfizer, a antecipação ainda está em estudo.

A medida foi adotada com o propósito de tentar concluir a meta de aplicar a segunda dose em todos os brasileiros adultos até o fim de outubro. Até hoje, apenas 35% das pessoas com mais de 18 anos completaram o ciclo vacinal no país.




headbanner.png