• Revista Maxxi

Troy Kotsur é o 1º ator surdo a ganhar Oscar de Melhor Ator Coadjuvante


Pela primeira vez na história do Oscar, um ator surdo sobe ao palco para receber a estatueta de Melhor Ator Coadjuvante. Troy Kotsur interpretou Frank Rossi em ‘No Ritmo do Coração’.

“É incrível estar aqui. Não consigo acreditar que estou aqui”, expressou o artista, em um discurso emocionado. Entre os concorrentes para o prêmio, estavam Ciarán Hinds, Jesse Plemons, J.K. Simmons e Kodi Smit-McPhee.


Além disso, ‘No ritmo do coração’ ganhou o Oscar de melhor filme com a novidade de que a categoria vai para plataforma de streaming pela 1ª vez.


Emoção no cinema


No filme, o pescador Frank Rossi nunca entendeu a paixão da filha pela música. Um dia, ao ver a jovem ser aplaudida após uma apresentação, ele começa a mudar de perspectiva.

Frank coloca as mãos no pescoço da filha e pede que ela cante o mais alto possível, para que possa sentir a vibração das cordas vocais.


A cena é uma das mais emocionantes do filme e rendeu inúmeros elogios para Troy, que interpretou divinamente.


Discurso


Como esperado, Troy fez o discurso todo na língua de sinais e foi traduzido por um intérprete. O ator se emocionou e agradeceu aos pais por ter chegado onde chegou.

Ele explicou que acena icônica de Frank é uma reprodução da vida real. Troy tem uma filha que também toca e, por muito tempo, ele não compreendia a relação da jovem com a música.


Eu sempre vi minha filha tocando piano. Uma vez, por curiosidade, fui até ela, coloquei minha mão no instrumento para sentir a vibração e nós tivemos essa conexão”, explicou.


Representatividade


Em 94 anos de Oscar, esta é a segunda vez que um ator surdo recebe a indicação. Em algumas críticas sobre o filme, levantou-se a reflexão para algumas questões envolvendo a visibilidade da comunidade surda.


“Ser indicado e receber prêmio, torna-se histórico. Muitas gerações podem olhar para trás e ver isso como um momento de destaque. ‘Filhos do silêncio’ foi o primeiro e esperamos que ‘No ritmo do coração’ seja o segundo [premiado]. Depois que eu estiver morto e enterrado, gostaria de ter esse legado”, disse Troy em entrevista.


Fonte: Só Notícia Boa/Com informações do R7

Foto: reprodução